Como lidar com fantasias

Vencer o vício em pornografia é um tanto complicado porque, além de você ter de bloquear o estímulo virtual, você ainda tem que lutar contra o estímulo mental que ficou enraizado em seu cérebro. Você precisa entender que o tempo em que você consumiu pornografia criou caminhos neurais no seu cérebro. Estes caminhos não são simplesmente desfeitos apenas repetindo para si mesmo "não posso pensar em pornografia". Fosse tão simples, não teríamos tantos casos de rebooters com dificuldades para se livrar do vício.

Se você não for capaz de se livrar das fantasias, ou, pelo menos, torná-las fracas e irrelevantes, seu reboot não lhe trará tantos benefícios quando deveria. Neste ponto, eu sou polêmico e radical. Não vejo diferença entre você fantasiar ou você assistir pornografia de fato. Em ambos os casos, você reforçou os caminhos neurais criados pelo consumo de pornografia, o que irá atrasar ou até mesmo impedir sua recuperação completa. Mesmo que, nas fantasias, o reforço seja mais fraco, pode ser suficiente para que você busque pornografia de fato e coloque seu reboot a perder. Portanto, este é um problema que deve ser resolvido a contento, caso seu objetivo seja, de fato, obter os benefícios prometidos pelo reboot.

Além dos passos que você sabe que deve cumprir (ler o ebook, instalar bloqueadores, buscar atividades que te gerem prazer, etc), você precisa tomar consciência de que a pornografia te dá uma visão totalmente distorcida do que é sexo de fato. Por exemplo, mulheres odeiam se comportar como atrizes pornô durante o sexo. Se você acha que vai aprender a fazer sexo assistindo a pornografia, sinto muito. Você vai aprender tudo errado, vai adquirir um monte de vícios que irão te prejudicar muito na hora do sexo, você quase não vai sentir prazer no ato, e ainda será visto como um cara "estranho". E o pior de tudo, você nem mesmo vai se dar conta do que está fazendo errado.

Todos aqueles fetiches que você adorava assistir nos vídeos pornográficos estão muito longe do que é sexo de fato. Para quem é usuário compulsivo, talvez o sexo real até se torne sem graça e sem emoção. E é realmente isso que ocorre. Você fica com vontade de colocar tudo que você viu no pornô em prática e, quando coloca, não vê tanta graça. E ainda fica sem entender o porquê não achou graça.

Se você for capaz de se livrar da ideia de que aquilo que você viu na pornografia, seja lá o que você tenha visto, corresponde ao que é o sexo de fato, você já irá desenvolver uma certa resistência a voltar para o vício em pornografia. Mas isso não pode ser uma conclusão moral, mas uma conclusão racional e lógica. Sexo nada tem a ver com aquelas bizarrices que você tanto curtia. E, até que seu cérebro esteja totalmente restaurado, você poderá até considerar o sexo normal um tanto chato à primeira vista. Mas isso acaba passando, assim que seu cérebro volta ao normal.

A dica que eu postei no texto sobre frenesi vale para o caso de fantasias. Se você tiver fantasias na cama, se levante, vá caminhar ou, se não for possível, vá tomar um banho gelado. Ficar na cama lutando contra fantasias é inútil. Você deve sair de lá, e deve sair imediatamente. Com o tempo, seu cérebro acabará associando fantasias a banhos gelados e caminhadas extenuantes e irá parar de te incomodar.

Outra medida que você deve tomar para se livrar das fantasias é mudar a forma como você vê as mulheres. Procure conversar com elas sempre que pintar oportunidade. Não importa se você tem intenção de paquerar ou não. Apenas converse. O objetivo aqui não é você se tornar um garanhão, mas você desenvolver a visão de que mulheres são seres humanos normais. Mulheres não são seres superpoderosos, inalcançáveis, divinos ou algo do tipo. São simples seres humanos com todos os defeitos que eu e você temos, e elas podem ter tanto medo de nós quanto nós temos delas. Conversar com elas irá te ajudar a voltar para a realidade, e, com isso, seu mundo de fantasias irá se desfazer aos poucos.

Procure olhar nos olhos sempre. Nada de olhar para peitos, bunda ou coxas. Ok, às vezes é inevitável. Mas procure evitar ao máximo. E, quando estiver conversando, nada de fantasiar com ela, pensar no que poderia acontecer ou deixar de acontecer. Estímulo sexual deve vir apenas do toque em uma pessoa real. Tenha isso sempre em mente. Se você não a está tocando, não há que se falar em prazer sexual.

Se você perder o contato visual, deve parar de pensar nela imediatamente. Nada de ficar fantasiando após terminar a conversa. Pode ser um tanto difícil chegar a este estado, uma vez que, na hora do contato, você libera alguns hormônios, e estes hormônios não evaporam quando o contato visual cessa. Os hormônios ainda te incomodam por algum tempo. Mas isso não importa. É só uma questão de treinar sua mente. Com o passar do tempo, você atinge este nível de deletar a imagem dela quando o contato visual cessa.

Dito isso, a única hora em que você poderia pensar realmente em sexo é se você está em uma situação real em que o sexo é iminente. Ou seja, se você já estiver no motel ou em um quarto com a pessoa prontos para o ato. Se você não está a ponto de transar, pensar em sexo não pode ser uma opção para você.

Há rebooters que são mais radicais e que mencionam que nem mesmo na hora do sexo você deveria pensar em sexo. O prazer deve vir exclusivamente do toque e do ato em si. Eu tendo a concordar com eles. Você não deve fantasiar, pensar em pornografia ou seja lá o que for na hora do sexo. Deve aproveitar o ato, e apenas o ato. Se o ato não te dá prazer ao ponto em que você deve fantasiar para se excitar, o recomendado no seu caso é iniciar um hard mode. Você não está completamente restaurado. Ainda há danos provocados pela pornografia que precisam ser restaurados.

Espero poder ter ajudado ao menos um rebooter com este texto. Eu sei como as fantasias podem ser infernais e nos atrapalhar na hora de superar o vício e obter os benefícios do reboot. Não é nada fácil se livrar das fantasias, e não há nada pior que você querer se livrar delas e não conseguir.

Lembrando sempre que as dicas postadas aqui não excluem todos os passos do reboot, como a leitura do ebook, diário, bloqueadores, atividades extranet, etc. Tudo isso é um conjunto de passos, cada um com seu papel e importância, e todos juntos no objetivo de te auxiliar a superar o vício e ter uma vida nova de qualidade. Os caminhos neurais que a pornografia desenhou no seu cérebro devem ser apagados, e este é um objetivo inegociável. E, com os procedimentos certos, você vai conseguir.

Bom reboot a todos. 

Como lidar com frenesi por PMO?

Lidar com o vício em PMO não é exatamente uma tarefa das mais fáceis. Mesmo com todos os passos do reboot sendo seguidos da melhor forma possível, alguns usuários ainda sofrem, vez ou outra, com um frenesi por PMO difícil de se controlar. Estes frenesis, eventualmente, terminam em queda do usuário, seja em masturbação, seja ao acessar conteúdo pornográfico. 

Se você resolveu iniciar um reboot, você precisa ter consciência de que o frenesi virá a qualquer momento. Isso independe de sua força de vontade ou determinação. Seu cérebro evoluiu durante milhões de anos construindo uma série de mecanismos que nos levam a buscar por excitação sexual. Veja bem, estou falando de milhões de anos. Seu cérebro não evoluiu pensando na possibilidade de haver uma diversidade sexual exagerada, como ocorre hoje, com um acesso quase ilimitado a mulheres (ou homens) de todos os tipos e gostos. Por isso, é até mesmo irracional pensar que seu cérebro, fruto da evolução em um ambiente com escassez sexual, consiga lidar com toda essa pornografia sozinho, apenas com força de vontade. Ele simplesmente nunca aprendeu a lidar com uma situação como essa.

O ebook trata de algumas formas de se evitar o frenesi. Se você leu o ebook, você já deve saber o que é um gatilho. Por melhor que você esteja no reboot, por menor que seja sua vontade de consumir material pornográfico, caso você visualize alguma imagem erótica, isso pode desencadear em seu cérebro toda uma série de reações que terminará no frenesi. E veja que, para um rebooter que está se abstendo de todo estímulo virtual, não precisa de muita coisa para desencadear o frenesi. Alguém que está acostumado a pornografia pesada talvez não se excite ao ver uma mulher bonita em um traje razoável. Mas, para alguém que está se abstendo de todo estímulo virtual, mesmo uma foto "inofensiva" como essa já é suficiente para desencadear o frenesi.

É precisamente por causa desse efeito devastador que uma simples imagem pode ter para um rebooter que batemos tanto na tecla de que redes sociais devem ser eliminadas. Ali, as mulheres tiram fotos provocantes, editam as imagens para ficar parecendo mais bonitas e mais sexy do que realmente são, e a quantidade de fotos é exagerada. Você pode ver, em 10 minutos de rede social, muito mais mulheres que você verá ao vivo em sua vida inteira!!!! E não importa se você está focado no reboot, ou se você está usando a rede social apenas para trabalho ou estudo. Basta que uma foto acidental apareça no seu feed e, pronto, você já está inicializando os mecanismos no seu cérebro que poderão te levar a recair.

Veja bem, eu não estou dizendo que viu uma foto e já era! Não é isso! O que eu estou tentando dizer que, quanto mais fotos você ver, maior será a PROBABILIDADE de iniciar um frenesi. Só isso! E essa probabilidade vai depender do seu nível de compulsão por conteúdo pornográfico. Mesmo que você veja uma foto e não sinta compulsão, você irá ver outra e outra foto, e, aos poucos, aquilo ali vai desencadeando dentro de você o frenesi por PMO até o ponto em que ele se torna incontrolável. Chegando neste ponto, a queda se torna quase que inevitável.

Também é por causa dos gatilhos que eu postei, na estratégia de bloqueio, uma forma de se eliminar todas as imagens da internet. Mesmo uma foto de biquini, ou um vestido curto, que são ignorados por usuários compulsivos, para alguém que está em reboot, já pode ser o suficiente para iniciar o frenesi. Até mesmo fotos de rostos têm este potencial!!! Isso mesmo! Até as fotos de perfis são suficientes em alguns casos para que o usuário inicie o frenesi.

Também há que se mencionar que, mesmo que você não veja imagens, conversas eróticas também podem servir de gatilho. Se você conversa com uma mulher online e fica pensando em como ela deve ser na vida real, isso também é um gatilho e também pode te levar a recaídas. Eu recomendo fortemente que você corte este tipo de conversa, e, se quiser conversar com uma mulher, que seja ao vivo! Lembre-se de que disso depende o seu reboot, caso você realmente tenha o reboot como prioridade em sua vida neste momento.

Se você está assistindo a um filme e perceber que ele possui inúmeros gatilhos, páre de assistir imediatamente! Não importa se você está com os amigos, a família, não importa o que eles irão pensar ou qualquer outro detalhe. Seu reboot deve ser mais importante que essas coisas, e todo e qualquer gatilho deve ser evitado!!! 

O mesmo vale se um amigo te mandar conteúdo pornográfico. Diga que você não quer ver aquilo e pronto. Tanto faz se ele pensar que você é gay, ou qualquer outra bobagem do tipo. Isso realmente tem menos importância que seu reboot, caso você realmente queira fazer um reboot!!!

Outro fator que influencia a probabilidade de você entrar em frenesi é a quantidade de dopamina liberada em atividades extranet com contatos reais. Se o seu cérebro não libera dopamina com estes contatos, ou, em outras palavras, se você não está sentindo prazer o suficiente fora do computador e fora de casa, o seu cérebro irá lhe obrigar a buscar por PMO. Ficar sem dopamina não é uma opção que seu cérebro irá admitir. Isso está totalmente fora de cogitação. Ou você busca dopamina com contatos reais, ou seu cérebro te fará buscar por dopamina na PMO. Eu recomendo pensar nisso, caso você tenha restrições com atividades extranet, socialização e diversão fora do computador.

Sobre bloqueadores, eu nem vou me estender muito. Já postei em inúmeros textos, como este e este, a importância do bloqueador na luta contra o vício. O bloqueador te fará pensar duas vezes antes de se deixar vencer por um frenesi.

Dito isso, você já deve estar ciente de todas as medidas que deverão ser tomadas para DIMINUIR a probabilidade de um frenesi. Acho que você concorda comigo que lidar com um frenesi por mês ou a cada dois meses é mais fácil que lidar com um frenesi por dia. Até agora, discutimos sobre formas de se diminuir a chance de um frenesi.

Mas, e se ele vier?

Considerando que o computador esteja devidamente bloqueado, que todos os passos do reboot estejam sendo seguidos e que você realmente quer se livrar do vício, existem algumas medidas de emergência que podem ser tomadas, e que vários rebooters, incluindo eu, tiveram sucesso contra frenesis com tais medidas.

Se o frenesi começou na cama, se levante imediatamente. Ficar na cama lutando mentalmente contra o frenesi é inútil. Você precisa entender que o frenesi é um processo irracional. Não há argumentos que funcionem contra o irracional. Ficar na cama só irá fazer com que o frenesi aumente até que o reset acabe ocorrendo.

Sai de casa e vá caminhar. Meia hora de caminhada é fatal para qualquer frenesi. Se você caminhar escutando uma música no fone de ouvido, melhor ainda. Até o presente momento, não vi nenhum caso de rebooter que, em um frenesi, saiu para caminhar e, ao chegar em casa, teve um reset. De algum modo, a caminhada consegue acalmar o seu subconsciente e te faz voltar à normalidade.

Se não for possível caminhar, vá ao banheiro e lave o rosto com água gelada. Se isso não for suficiente, tome um banho gelado mesmo!!! Inclusive se estiver fazendo frio!!! Esta tem sido a estratégia preferida dos rebooters que mais tem dado resultado contra frenesis. O banho frio te faz acordar rapidamente, o que é ótimo para aliviar um frenesi.

Por último, acessar o fórum, ler diários de outros rebooters e postar dicas ali também ajuda a diminuir o frenesi. Mas não é uma estratégia tão eficiente quanto as outras duas.

Só lembrando que tais estratégias são apenas um paliativo para o vício. Isoladamente, elas não farão efeito a longo prazo, e pode chegar o momento em que elas se tornam inúteis. O mais importante é tomar medidas que diminuam o número de frenesis ao mínimo que for possível, e que o prazer seja obtido em atividades saudáveis com outras pessoas.

Por isso, batemos tanto na tecla dos bloqueadores, atividades extranet, leitura do ebook (para entender como o frenesi funciona), postagem no diário e abandono das redes sociais. Todas essas medidas e várias outras devem ser tomadas em conjunto para que seu reboot funcione a contento.

Se você tem tido frenesis em uma frequência muito alta, você está errando em algum dos passos do reboot. E você precisa ser sincero consigo mesmo e com o fórum, caso sua intenção seja realmente buscar ajuda contra o vício. Faça uma autocrítica e corrija o que deve ser corrigido, e faça isso agora mesmo! Enquanto os frenesis não diminuirem, não se permita descansar, até encontrar uma solução.

Bom reboot a todos.

Senhas dos bloqueadores: o que fazer com elas?

Uma vez, li um comentário de um rebooter que eu sou repetitivo demais. Eu concordo com ele. Sou repetitivo, bato sempre nas mesmas teclas e, às vezes, enjoa ler sempre os mesmos argumentos de sempre. Fazer o quê. É o meu jeito de ser.

Um destes assuntos que eu sempre fico repetindo é a questão das senhas dos bloqueadores. Alguns rebooters já estão cansados de saber que as senhas devem ser escondidas o máximo possível para que a decisão de desbloquear a pornografia seja desincentivada. Sim, já mencionei isso aqui no blog várias e várias vezes. Mas, hoje, quero pormenorizar mais este assunto, para ficar claro o quanto é importante saber esconder de si mesmo as senhas.

A função do bloqueador nunca foi e nunca será te IMPEDIR de acessar a pornografia. Portas impedem criminosos de invadir residências? Alarmes impedem carros de serem roubados? Cintos de segurança impedem que pessoas sofram ferimentos graves e até morram em acidentes? A resposta a essas e outras perguntas é um sonoro NÃO! Criminosos invadem residências mesmo com portas trancadas, carros são roubados mesmo com alarmes e até "corta-correntes", e pessoas se ferem gravemente e até morrem em acidentes mesmo usando cintos de segurança. 

A finalidade destes e de qualquer outro procedimento de segurança não é IMPEDIR o sinistro, mas DIFICULTÁ-LO ao máximo. Se você puder escolher entre uma chance de 20% de ser morto, ou uma chance de 0,003%, sabendo de antemão que a chance 0% não existe (o que é um fato!), é lógico que você escolherá a chance 0,003%! E continuará com esta chance até que seja possível reduzí-la ainda mais, porque esta é a decisão mais racional que você pode tomar!

O mesmo se fala dos bloqueadores. Eles não te impedirão de acessar o conteúdo pornográfico. Eles só tornarão seu trabalho cansativo e desgastante o suficiente para que a chance de você DESISTIR de buscar pornografia aumente. Se a chance de você desistir era de 20%, e, agora, é de 99%, o bloqueador cumpriu sua função, independente de você ser, de fato, impedido de acessar o conteúdo pornográfico.

Por isso mesmo, o que você puder fazer para acessar o bloqueador o mínimo possível também é válido. Há instruções neste sentido no ebook. Evite acessar o bloqueador toda hora. Uma vez a cada 15 dias ou mesmo a cada 30 dias já é o bastante para incluir sites não bloqueados anteriormente, e excluir sites bloqueados indevidamente, como sites de estudos ou o próprio fórum. Tenha um bloco de notas com estes sites para inclui-los nos bloqueadores quando chegar o momento da configuração.

Eu mesmo já não acesso os bloqueadores há algum tempo. Eu nem me lembro mais do painel de alguns deles, porque o acesso está tão dificultado com a estratégia de bloqueio (descrita aqui), que a vontade de acessar o bloqueador para qualquer coisa é nula. O objetivo da estratégia é justamente este: tirar de você toda e qualquer vontade de mexer no bloqueador. Se este objetivo for cumprido, ótimo!

Mas mesmo a estratégia de bloqueio não é suficiente se as senhas estiverem com acesso facilitado. Se você sabe a senha do seu bloqueador, está traçado todo o cenário da próxima recaída caso venha um frenesi. Não há diferença prática entre ter a senha do bloqueador em mãos e não ter bloqueador nenhum, mesmo com a melhor das estratégias de bloqueio. Esconder a senha é tão fundamental quanto o próprio bloqueador. Qualquer estratégia que você adote para bloquear de si mesmo a pornografia vai depender do quanto você é talentoso para esconder a senha de si mesmo e tornar o processo de recuperação mais trabalhoso.

Para começar, você tem o email de recuperação da senha? Se tem, você já está começando errado. O correto seria usar um email temporário para criar o login no bloqueador, justamente para que o acesso a este email seja perdido para sempre. A senha deve ser mantida com você, mas o email de recuperação nem sonhando!!! Essa é uma brecha que rebooters novatos negligenciam, e que eu já estou aqui fazendo o alerta para que, se for o seu caso, a brecha seja fechada. 

Eu não recomendo descartar a senha. Você pode precisar da senha para bloquear mais alguns sites que passaram batido, ou para liberar sites importantes, como o próprio fórum. Se bem que, na minha opinião, você não precisará fazer tantos ajustes assim, porque, pelo menos no meu caso, com poucos acessos, o bloqueador ficou do jeito ideal para minhas necessidades. Mesmo assim, considero importante que você trace um mapa de recuperação da senha que torne este trabalho de recuperação o mais desgastante que você puder, justamente para que a recuperação da senha não ocorra toda hora, mas que, também, sua recuperação seja possível caso seja realmente necessário.

De todas as ideias que eu já pensei sobre como esconder a senha, a que mais me agradou foi colocar a senha em um saco plástico, colocar este saco em uma caixa e ENTERRAR a caixa no quintal, a uma profundidade mínima de 1 metro!!! O simples fato de ter que cavar 1 metro para ter acesso à senha já lhe dará tempo o suficiente para repensar a decisão de acessar o bloqueador e desistir. Tem a questão do esforço físico, tem a questão de toda a humilhação envolvida no processo, enfim, pode ser uma boa opção para quem tiver um quintal em casa.

Outra opção que um rebooter adotou uma vez foi congelar a senha. Coloque a senha em um plástico, coloque o plástico em um recipiente bem grande, encha de água e mande para o congelador. Se quiser a senha de volta, terá que descongelar, algo que você só irá fazer se tiver muita compulsão e nenhuma vontade de resistir. Não sei se é eficaz em todos os casos tal estratégia, mas, com certeza, se, para cada recaída, você tiver de descongelar a senha, uma hora ou outra acredito que você não irá mais querer recair.

Guardar a senha no local de trabalho, especialmente se você não é o empresário e se o local de trabalho fica inacessível nos finais de semana, também pode ser uma estratégia interessante. Para recair, você realmente terá decidido recair e agiu neste sentido. Veja bem: o frenesi costuma ocorrer em um momento e, não tendo a pessoa acesso ao conteúdo pornográfico, o frenesi acaba passando. Um frenesi não vai durar 24 horas. Não é concebível alguém ter tido um frenesi no local de trabalho, ter esperado até a hora de ir embora, ter enfrentado o trânsito, chegar em casa e recair. Se a pessoa tiver recaído nesta situação, é porque ela realmente premeditou a recaída. Mas, mesmo que isso ocorra, o simples fato de a pessoa ter que premeditar a recaída todas as vezes já dará incentivos suficientes para desistir deste processo em algum momento. Logo, esta estratégia ainda é válida na minha opinião.

Entregar a senha para terceiros é uma alternativa que eu não gosto muito. Tenho a impressão de que a pessoa só está tentando terceirizar sua responsabilidade de esconder a senha. Porém, ainda é uma alternativa válida. Para recair, você terá que inventar mentiras para a outra pessoa, se humilhar e premeditar sua recaída. Ter que passar por este processo de novo e de novo a cada recaída lhe trará o desgaste que você precisa para desistir de recair em algum momento. Se esta pessoa que irá guardar sua senha for a sua namorada que você tanto gosta, e você sabe que, para acessar as senhas, terá que mentir para ela, o desgaste se tornará ainda maior, o que é muito positivo para seu reboot.

Mas, de todas as alternativas, a que eu tenho mais recomendado pela sua praticidade é a estratégia do livro. Esta estratégia consta no ebook, e consiste em pegar um livro grosso, de 200 páginas no mínimo (eu recomendo usar uma bíblia), escrever cada caractere da senha em uma página, com uma distância bem grande de páginas entre um caractere e outro. Significa que, para ter acesso à senha, você terá que folhear o livro inteiro para remontá-la. Traz um desgaste muito grande para a pessoa ter que fazer este processo, e é particularmente cansativa de fazer mais de uma vez.

Independente de qual estratégia você escolher, eu recomendo não usar números (2,5,8), letras (a, b, c) ou mesmo símbolos do teclado (#, (, &). Minha recomendação é abrir o microsoft word, ou o documento de texto do google drive, vá no menu INSERIR e em CARACTERES ESPECIAIS. Ali, você vai encontrar caracteres como ⇅, ⇧, ⇯, ➽, ⧫, ⧪, 🔄, que são simplesmente muito difíceis de se reproduzir no teclado. Usar estes caracteres tornará a digitação da senha um trabalho realmente penoso, aumentando ainda mais a chance de você desistir de ter um reset com pornografia.

Desenhar estes caracteres no papel e ter que lembrar que caractere foi aquele que você desenhou pode tornar a experiência de recuperação da senha bem estressante. Já passei por isso uma vez quando fui ajustar o bloqueador. No google drive, há um recurso para você desenhar o caractere, para que o próprio software tente descobrir a que caractere você está se referindo. Não é tarefa das mais fáceis, e você não irá querer passar por isso mais de uma vez.

Enfim, o seu trabalho não é te impedir de acessar o conteúdo pornográfico. Seu trabalho é apenas pensar em formas de tornar o acesso ao conteúdo pornográfico uma tarefa cansativa e até mesmo insana! Se você for bom o bastante em fazer isso, parabéns, seu reboot ficará bem mais tranquilo. Eu deixei algumas ideias de como fazer isso, mas você pode usar outras. Se tiver boas ideias, poste nos comentários para que outras pessoas testem.

Manter a senha longe do seu alcance é a verdadeira forma de se bloquear o conteúdo pornográfico. Um bloqueador com senha acessível é inútil. Torne seus bloqueios mais eficientes a partir de agora, e aperfeiçoe-os da melhor forma que você conseguir.

Bom reboot a todos.

Terminei o reboot. Deixei de ser um viciado?

No novo ebook, o Projeto fala sobre os passos a ser seguidos no reboot, sendo o último deles a manutenção. De nada adianta você fazer um esforço gigantesco para se livrar da compulsão por pornografia, mudar todos os seus hábitos, experimentar todos os benefícios de se fazer o reboot, se, ao final, você simplesmente jogar tudo para o alto, retornar aos velhos hábitos e ao vício. Acredito, inclusive, que a manutenção é a fase que merece mais atenção dos rebooters, porque é justamente a que tem as maiores chances de fracassar.

Algumas pessoas acreditam que, após o experimento de 90 dias, deixarão de ser viciadas em pornografia e que, por isso, podem ficar sossegadas em relação a este assunto. Sinto lhe dizer que esta informação é falsa. O reboot nunca teve e nunca terá a pretensão de te fazer deixar de ser um viciado. Infelizmente, isso não é possível. Eu e você seremos viciados em pornografia para sempre.

Em alguns posts, como este, deixei claro que nem todas as pessoas têm propensão a se tornar viciadas em pornografia. Talvez você até conheça pessoas que usam pornografia e, mesmo assim, transam, se divertem com amigos, praticam esportes e vivem uma vida normal. Pelo menos aparentemente, não faz muito sentido falar em reboot para essas pessoas, porque, por algum motivo provavelmente genético, elas não viciam da forma destrutiva como muitas pessoas viciam. 

Porém, é bom deixar claro que este não é o nosso caso. Não sou cientista, não tenho conhecimento profundo sobre o assunto e não sei dizer porque algumas pessoas têm maior propensão e outras não tem. Não vou arriscar chutes neste post, porque não é a minha pretensão passar informações eventualmente falsas sobre reboot. O que posso dizer é que, seja lá qual for o motivo, eu e você temos fortíssima pretensão a se tornar viciados em pornografia assim que fizermos acesso ao material pornográfico que acessávamos no passado. E isso pode ocorrer em uma velocidade incrivelmente alta.

Depois de 180 dias de reboot, eu consegui finalmente me livrar de todas as fantasias e fetiches bizarros que eu tinha, que envolviam agressão e outras coisas humilhantes. Não tenho mais nenhuma sombra desses fetiches, não me pego mais pensando em coisas sexuais e, a menos que eu encontre uma mulher e inicie uma conversa com ela, dificilmente sinto excitação. Posso dizer que, em mim, o reboot cumpriu o que prometeu, que foi vencer a compulsão por pornografia, a visão distorcida que eu tinha sobre mulheres e sexo e a procrastinação. 

Porém, mesmo com todos os benefícios, eu tenho consciência de que nunca deixarei de ser um viciado. Infelizmente, nasci com azar. Alguma característica de minhas conexões neurais me levam a me viciar rapidamente nessas coisas, o que me obriga a ser vigilante com este mal pelo resto de minha vida. Terei de usar bloqueadores no PC e no celular para sempre, terei de me forçar a buscar atividades extranet, conversar com as mulheres olhando nos olhos, me envolver em projetos e buscar formas de sentir prazer que não envolvam fantasias sexuais.

O mesmo posso dizer de você que está lendo. Se você está lendo este post, é porque você buscou ajuda para superar o vício em pornografia. É altamente improvável que alguém que nunca sofreu com pornografia venha a descobrir este blog algum dia. A menos, claro, que você seja um pesquisador da área, ou um curioso, o que também acho improvável. Portanto, irei presumir que você já teve compulsão, ou ainda tem, por material pornográfico.

Infelizmente, assim como eu, você nasceu com azar. Suas conexões cerebrais, por algum motivo, têm todas as características necessárias para que você entre em frenesi de PMO assim que entra em contato com este material. Mesmo que você conheça pessoalmente alguém que usa pornografia e não tem os mesmos problemas que você, infelizmente, você jamais poderá ter a vida normal que aquela pessoa tem se continuar usando pornografia. Conteúdos eróticos não foram feitos para você, e quanto mais cedo você entender isso, mais rápido você tomará medidas para se livrar deste mal.

Uma vez que você entender isso, você entenderá porque você nunca deixará de ser um viciado. Mesmo que você vença todas as fantasias, mesmo que sua compulsão por pornografia suma, mesmo que você tenha uma vida normal, consiga construir amizades e relacionamentos, realizar projetos e ter uma vida de qualidade, o que é perfeitamente possível e muita gente alcançou tal estado, você precisa estar sempre ciente que o vício ainda estará lá querendo sair para fora e te arrastar para a vida de merda que você levava antes do reboot.

E uma vez estando isso claro, você vai entender o porquê de nunca mais poder se livrar dos bloqueadores, ou abandonar as atividades extranet, ou reativar suas redes sociais, ou qualquer outro hábito destrutivo que você tinha. Muitas pessoas dizem que o reboot não se trata de 90 dias, mas é algo para a vida toda. E essas pessoas estão corretíssimas. Seu reboot terá de ser eterno. 

E isso não é algo para te entristecer, ou te desanimar. Pelo contrário, agora, você terá consciência de que os superpoderes adquiridos com o reboot poderão ser mantidos para sempre, e que a única direção que sua vida poderá tomar é rumo ao progresso. Tudo que você aprendeu nestes 90 dias e que revolucionou sua vida não são meras lições de como se fazer um reboot, mas sobre como pessoas como eu e você podem ter uma vida prazerosa e de qualidade sem ter de ficar horas se acabando em frente a um computador vendo pixels na tela simulando sexo.

Portanto, se sua pretensão ao fim do reboot era deletar os bloqueadores e abandonar as atividades que você iniciou e que estão te fazendo tão bem, ou retornar ao facebook e ao instagram, recomendo repensar sua postura. Acredito eu que essa não é uma alternativa válida no seu caso. O reboot é para a vida toda.

Bom reboot a todos.

Qual é a função do fórum?

Para aqueles que caíram de pára-quedas no blog, o fórum a que estou me referindo é o http://comoparar.forumeiros.com/

O fórum tem uma função muito específica dentro do contexto do método como parar e do reboot. Porém, alguns novos membros ainda não se deram conta de qual é a sua verdadeira finalidade e acabam se inscrevendo por motivos diversos. Seja para conseguir algum tipo de companhia, atenção, seja para simplesmente desabafar, procurar ajuda para outros assuntos que não sejam vício em pornografia, discutir métodos alternativos, passar o tempo ou se divertir. Resolvi escrever este texto porque acreditava eu que este tipo de discussão já se encontrava encerrada, mas ela reacendeu ultimamente.

Para começar os trabalhos, o fórum não é uma rede social. O objetivo do fórum não é encontrar novos amigos, novos contatos, interagir online, etc. Se você já leu esta postagem, já sabe o que nós pensamos sobre redes sociais. Se não leu, recomendo que leia. Uma vez que nós condenamos o uso de redes sociais e incentivamos buscar contatos ao vivo, seria incoerente que transformássemos o próprio fórum em uma rede social!!!

Se você se sente sozinho e não quer buscar contatos reais, o que é contra-indicado pelo método como parar, eu recomendo que você procure uma rede social. Facebook, Twitter, Instagram e muitas outras estão entupidas de contatos online, enquanto que o fórum tem uma quantidade ínfima. Não há motivo algum para você se inscrever no fórum se o seu único objetivo for buscar contatos online. Registre-se na sua rede social favorita e consiga contatos lá!

Parece estranho o que eu estou postando aqui, mas o fato de usarmos um fórum para lidar com os rebooters realmente pode levar algumas pessoas a pensar erroneamente que nosso objetivo ali é pura e simplesmente interagir. Afinal, fóruns servem para isso, não é mesmo? Não no caso do fórum como parar. O fórum tem muito mais um caráter experimental que um fórum social. Muito embora ali ocorra alguma interação, não é o nosso foco que tal interação ocorra ali. A interação, à luz do método como parar, deve se dar com contatos reais, ao vivo!!! Sai do PC e, de preferência, de casa, se o seu problema é solidão!

Outra confusão muito comum é acreditar que o fórum serve para discutir sobre quais são os métodos mais eficazes na luta contra o vício. Já li vários e vários casos da espécie de pessoas que professam haver diversos métodos para lidar com o vício em PMO, o que eu até concordo. Mas isso não significa que o fórum seja o espaço adequado para se discutir este método.

Pode parecer ditatorial o que eu vou digitar, mas o método não está em discussão. A discussão acontece a nível acadêmico, entre estudiosos da área que dedicam anos de estudo, levantamento de dados e mais dados, hipóteses para explicar estes dados e falseamento das hipóteses ruins que tiverem sido levantadas, de modo que apenas as hipóteses mais plausíveis restem ao final. A menos que você seja um estudioso da área, ou que tenha acesso a inúmeros artigos científicos sobre o assunto, tanto aqueles que corroboram seu ponto de vista quanto aqueles que vão contra sua visão de mundo, realmente não importa muito o que você, ou eu, ou qualquer outro leigo tenham a dizer sobre isso.

Nem mesmo a minha opinião importa. Eu não estou repassando a vocês minha opinião. O que eu acho ou deixo de achar não importa!!! O que importa são os estudos científicos que embasam a aplicação do método, e só!

Digamos que você ficou doente e foi ao hospital. Você se atreveria a discutir com seu médico sobre os melhores métodos para lidar com aquela doença? Você falaria com ele sobre as receitas da vovó ou sobre outras receitas que você ouviu falar que curam aquela doença? Não. Você apenas aceita a prescrição do médico, tenta e, se não der certo, retorna ao médico ou procura outro melhor. Você não perde tempo tentando discutir as nuances bioquímicas do medicamento, ou sobre tratamentos alternativos, como a homeopatia. 

Da mesma forma, se você veio pedir ajuda no fórum, foi porque você quis tentar o método aplicado pelo fórum. O seu método está mais do que provado que não funciona, tanto que você ainda está viciado. Logo, está na hora de tentar o método proposto pelo fórum, ou, se não funcionar, procurar ajuda em outros ambientes, exatamente como você faria se fosse um hospital. Não cabe discutir a veracidade do método, da mesma forma que você não discute no hospital, por achar que seria falta de respeito. E discutir o método no fórum é isso mesmo: falta de respeito!!!

Outro ponto importante é que o fórum tem um objetivo bem claro, que é a discussão sobre vício em pornografia pela ótica do método como parar. O fórum não serve para discutir outros assuntos. O antigo offtopic foi encerrado justamente por isso, para que o fórum voltasse a cumprir o seu papel. De novo, se você quer discutir sobre diversos assuntos online, procure redes sociais, salas de bate-papo e coisas do tipo. Procure inclusive outros fóruns de assuntos gerais. O mesmo se aplica se você usa o fórum para se divertir, passar o tempo, e outros objetivos.

Também há que se mencionar que o fórum tem caráter experimental, e não terapêutico. Isso significa que o fórum tem por finalidade testar o método com diversos grupos e faixas etárias, para ver como as pessoas reagem ao método e em quais pontos ele deve aperfeiçoar. E essa crítica está a cargo do Projeto, criador do fórum e compilador do método.

O fórum não tem caráter terapêutico. Não estamos preparados para lidar com depressão, ansiedade e fobia social, tristeza, solidão e outros problemas da espécie. Trazer tais problemas ao fórum apenas sobrecarrega de forma desnecessária a moderação e os outros usuários, que simplesmente não tem conhecimento de causa e não sabem como orientar nestes casos. Se você tem tais problemas, procure ajuda especializada e, de preferência, que não seja online.

Por fim, e não menos importante, o foco do fórum é o vício em pornografia. Reitero: pornografia. O fórum não se foca em outros tipos de vícios, aí incluídos vício em sexo, em masturbação, em fantasias sexuais, jogos eletrônicos, drogas e afins. Não estudamos sobre estes outros assuntos, não estamos preparados para ajudar pessoas com tais problemas e não recomendamos que ninguém dentro do fórum preste informações sobre estes assuntos. Se você é viciado em masturbação, procure por fóruns NoFap, ou, ainda, ajuda médica. Sendo viciado em drogas, procure instituições especializadas neste tipo de vício. E assim por diante.

Espero ter sido claro sobre os objetivos do fórum. Ele não é uma rede social, não é uma sala de discussão sobre métodos para lidar com o vício, e tampouco lida com outros tipos de vício. A única finalidade do fórum é permitir que os rebooters cumpram um passo fundamental do reboot, que é a criação do diário. É no diário, juntamente com suas experiências reais, que o reboot de fato acontece. E lembrando que o caráter do fórum é experimental, e não terapêutico. Não somos psicanalistas, e não estamos preparados para lidar com problemas como depressão.

Bom reboot a todos.